Acompanhe jogos pelo Twitter

Acompanhe as emoções dos jogos de Náutico e Sport na Copa do Brasil no twitter do blog. Basta acessar www.twitter.com/blogpe4linhas e confira tudo que acontecerá nos jogos.

Vamos torcer juntos pelos times de Pernambuco rumo às oitavas-de-finais.

Anúncios

Náutico tenta vaga na base da superação

Superação. Essa é a palavra chave para o Náutico na noite desta quarta-feira, 24. O time precisa vencer o Vitória para se classificar para as oitavas-de-finais. Se for por dois ou mais gols, o timbu garante a vaga direto. Mas se vencer apenas por 1×0 o timbu terá que decidir nos pênaltis. O Vitória joga em casa pelo empate.

Para este jogo o Náutico terá o desfalque do volante Dirley e do zagueiro Vinicius, ambos suspensos. Além deles o também volante Hamilton está fora da partida, por contusão. Alexandre Gallo fez mistérios e não divulgou o time que vai à campo. Mas Gomes deve seguir como substituto de Hamílton. Como o esquema tático deve ser o 4-4-2, o timbu deve contar com Nílson como titular.

O Náutico deve encontrar dificuldades. O Vitória é mais forte e por isso aparece como favorito. O timbu terá que superar o adversário e  a si mesmo. Digo isso pelo fato de que o time alvirrubro não vim jogando um bom futebol. E para passar de fase vai ter que encaixar uma boa troca de passes, boa marcação e caprichar na finalização. Esse último fundamento foi o principal pecado alvirrubro na partida de ida. Mas o time tem condições de se classificar sim, basta jogar com raça e caprichar nos fundamentos acima citados.

Boa Sorte ao Náutico!

Vamos Timbu!!!

Ficha do Jogo

Copa do Brasil

2ª Fase

Jogo de Volta

Local: Estádio Barradão, em Salvador(BA)

Horário: 21h50

Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Wallace, Renê e Egídio; Vanderson, Uelliton, Bida e Ramon Menezes; Renato (Elkson); Júnior.

Técnico: Ricardo Silva.

Náutico: Gustavo; Daniel, Diego Bispo, Ediglê e Márcio Tinga (Igor ou Rafael Forster); Gomes, Nílson, Dinda e Zé Carlos; Carlinhos Bala e Bruno Meneghel.

Técnico: Alexandre Gallo

Árbitro: Alício Pena Júnior(MG)

Assistentes: Márcio Eustáquio Souza (MG) e Renison Nunes Freire (SE)

Sport tenta usar Ilha do Retiro como arma para avançar

O Sport volta a jogar na Ilha do Retiro pela Copa do Brasil depois do título conquistado em 2008. E o time rubro-negro conta com sua torcida para fazer, de novo, de seu estádio um caldeirão e com isso intimidar o adversário. Nesta quarta-feira, 31, o Leão enfrenta o Paraná pelo jogo da volta da 2ª faase da competição. O Sport se classifica se não tomar gols.

Como empatou o primeiro jogo por 1×1, os rubro-negros só precisam segurar um empate em 0x0 ou qualquer placar de vitória para avançar. O Paraná só passa de fase se vencer ou empatar a partir de 2×2.

Para este jogo, o Sport não terá o Volante Tobi que foi expulso no jogo de ida. Dirley será o substituto imediato. Enquanto que o volante Daniel Paulista e o atacante Ciro são dúvidas. Os dois sofreram torçao do tornozelo direito no clássico contra o Santa Cruz. Eles foram relacionados e serão avaliados momentos antes da partida para saber se terão ou não condições de jogo. O treinador Givanildo Oliveira espera pela definição dos dois para oficializar a escalação do time.

O Sport é favorito. O leão tem muito mais time. Porém apesar do favoritismo todo cuidado é pouco. O Sport só precisa jogar seu futebol entrosado e acertar a marcação para tentar segurar o adversário. Acredito na classificação rubro-negra.

Boa Sorte ao Sport!

Vamos Leão rumo à segunda fase!

Ficha do Jogo

Copa do Brasil

2ª Fase

Jogo da Volta

Local: Estádio da Ilha do Retiro, no Recife(PE)

Horário: 21h50

Sport: Magrão; Igor, Cesár e Dirley; Júlio Cesár, Zé Antônio, Daniel Paulista, Eduardo Ramos e Dutra; Ciro e Dairo

Técnico: Givanildo Oliveira

Paraná: Juninho, Jefferson, Alessandro Lopes, Luis Henrique e Diego Correa; Chicão, João Paulo, Éverton e Pará; Marcelo Toscano e Marcelo Diogo.

Técnico: Marcelo Oliveira

Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA)

Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE)

Noite de Copa do Brasil

A noite desta quarta-feira, 31, será decisiva para dois times pernambucanos na Copa do Brasil. Náutico e Sport entram em campo para decidir seus respectivos futuros na competição. O time alvirrubro tem uma situação mais difícil do que o rubro-negro. Mas podemos ter dois classificados para as oitava-de-finais esta noite.

O Náutico joga contra o Vitória, em Salvador, precisando vencer. Se empatar ou perder o timbu será eliminado. A decisão entre os clubes irá para os pênaltis caso o Náutico vença por 1×0. Já o Sport joga contra o Paraná, na Ilha do Retiro, pelo empate sem gols e por uma vitória para se classificar. O Leão será eliminado se perder ou empatar a partir do 2×2. Um empate em 1×1 levará a disputa por pênaltis.

Será um noite de muitas emoções. Acredito que o Náutico terá muitas dificuldades. O timbu precisa se superar e ainda superar o adversário. Mas se jogar com raça, o time alvirrubro pode conseguir a vaga, mesmo que seja nos pênaltis. O Sport tem mais time que o Paraná por isso pode ter mais facilidade para garantir sua vaga. Porém, os rubro-negros precisam jogar com humildade e tranquilidade para não tropeçarem.

Boa Sorte aos dois clubes!

É Pernambuco querendo fazer história.

Enquete

Classificação do Campeonato Pernambucano

Veja os resultados da 18ª rodada e como ficou a classificação. Faltam apenas quatro rodadas para o final do campeonato. A briga pela vaga na semifinal promete esquentar. O Sport já está classificado, Náutico e Santa estão próximos de se garantir.

Resultados

Porto  4×2  Sete de Setembro

Náutico  3×1  Cabense

Sport  2×0  Santa Cruz

Central  0x0  Araripina

Salgueiro  2×1  Vitória

Vera Cruz  0x2  Ypiranga

  Time PG JG V E D GP GC SG
Sport 44 18 13 05 00 41 13 +28
Náutico 34 18 10 04 04 32 22 +10
Santa Cruz 32 18 10 02 06 34 24 +10
Cabense 28 18 09 01 08 22 20 +2
Ypiranga 27 18 07 06 05 31 23 +8
Porto 26 18 08 02 08 30 33 -3
Central 25 18 07 04 07 16 23 -7
Salgueiro 22 18 07       01 09 26 28 -2
Vitória 20 18 05 05 08 25 32 -7
10º Araripina 17 18 05 02 11 19 29 -10
11º Vera Cruz 14 18 03 05 10 21 31 -10
12º Sete de Setembro 14 18 03 05 10 19 37 -18

Legenda:

PG – Pontos Ganhos

JG – Jogos disputados

V – Vitórias

E – Empates

D – Derrotas

GP – Gols Pró(Gols Marcados)

GC – Gols Contra (Gols Sofridos)

SG – Saldo de Gols

Zona de Classificação para a Semifinal

Zona de Classificação para o Troféu do Interior

Zona de rebaixamento

Sport vence o Clássico das Multidões

Foi um grande jogo. Sport e Santa Cruz fizeram um bom duelo pela 18ª rodada do Campeonato Pernambucano. Melhor para o leão da Ilha que venceu o clássico por 2xo. O time rubro-negro segue líder e invicto com 44 pontos ganhos. Já o Santa Cruz caiu para o 3º lugar tendo 32 pontos.

Muito se falou em Brasão e Ciro. O atacante rubro-negro levou a melhor e fez até gol, já o tricolor foi expulso e não balançou as redes. Mas o grande nome do clássico foi o meia Eduardo Ramos, do Sport.

O Sport teve o domínio do primeiro tempo. A equipe teve um pouco mais de posse de bola. Era  o time que tomava a iniciativa. Com isso, o Leão se tornou mais perigoso e foi quem teve as melhores chances. Entretanto, a primeira oportunidade perigosa foi do Santa Cruz. O Tricolor teve uma falta na meia lua da área, mas Edson Miolo mateu errado na bola que subiu demais. Aos 12 minutos, Ciro recebeu na área e chutou na saída de Tutti, mas a bola explodiu na trave. No rebote Dairo chutou e outra vez a bola acertou a trave e não entrou. No minuto seguinte, Ciro bateu cruzado e a bola atingiu as redes laterais do gol, mas por fora. O Santa respondeu aos 15 minutos com Joélson que cabeceou perigosamente após cobrança de escanteio.

Aos 25 minutos, Eduardo Ramos cruzou e Tobi finalizou, mas Tuti defendeu com o joelho. A partida ficou um pouco cadenciada. Até que aos 40 minutos, Ciro tabelou com Dutra que deixou de cabeça para o atacante rubro-negro bater forte na saída e marcar o primeiro gol do Sport. Na comemoração ele colocou a cabeça do mascote e depois foi punido pelo árbitro. A primeira etapa terminava com um resultado mais justo.

No segundo tempo, o Santa acertou mais a marcação e voltou tomando a iniciativa. O Sport  se defendia e buscava explorar os contra-ataques. Mas foi o Sport quem assustou primeiro. Aos três minutos, Tobi apareceu livre e cabeceou. A bola passou muito perto do gol. Aos oito minutos Brasão chutou e Magrão fez boa defesa mandando para escanteio. Aos 15 minutos, a estrela tricolor foi expulso. Ele já tinha amarelo, derrubou Eduardo Ramos e recebeu vermelho direto, merecidamente. O jogo ficou fraco. O Sport foi quem voltou a assustar, mas aos 30 minutos. Júlio Cesár bateu falta e Tutti quase aceita, mas o goleiro tricolor conseguiu tirar para escanteio.

Aos 40 minutos, o Leão decretou sua vitória. Leandrão foi puxado na área por Luiz Eduardo. Pênalti. Na cobrança, Eduardo Ramos bateu colocado no canto contrário do goleiro e fez 2×0 para o Sport. Depois, os rubro-negros apenas tocaram a bola e ouviram até sua torcida gritar olé. Quando o juiz encerrou a partida, restou ao Sport comemorar a manutenção da invencibilidade e mais uma vitória em clássico. Já aos tricolores restou aplaudir a vontade demonstrada pelos jogadores e lamentar a quebra de uma sequência de vitórias.

Opinião

Resultado foi justo. O Sport foi melhor. Jogou da forma como queria. Dominou o primeiro tempo, criando mais oportunidades e conseguiu o gol no finalzinho. Já no segundo tempo administrou se defendendo como podia. E se aproveitou no fim para decretar sua vitória. O Santa Cruz pecou na marcação no primeiro tempo. Na segunda etapa voltou melhor, mas caiu de produção após a expulsão de Brasão. Valeu pela determinação e vontade dos jogadores.

Eduardo Ramos jogou como maestro. Ele foi o responsável pela criação de quase todas as jogadas ofensivas rubro-negras. Com passes precisos deixou os companheiros em posições perfeitas para concluir, mas não tem culpa se eles pecaram nas finalizações. Foi o grande nome do jogo e coroou sua atuação com o gol de pênalti.

O árbitro Nielson Nogueira fez uma arbitragem regular. Ele deixou de marcar algumas faltas. Pecou ao não marcar um pênalti para o Sport no primeiro tempo. E também junto com seu assistente errou ao assinalar impedimento de Élvis em lance que poderia abrir o placar para o tricolor. Mas acertou no segundo tempo ao expulsar Brasão e marcar o pênalti para o Sport. Fez uma segunda etapa melhor do que a primeira.

Na próxima rodada, o Sport encara a Cabense no Cabo. Já o Santa Cruz joga contra o Ypiranga, em Santa Cruz do Capibaribe. Os dois jogos acontecem no domingo, 04, às 16hs.