Santa Cruz cede empate e adia classificação

O Santa Cruz entrou em campo pensando em vencer para se classificar para as semifinais do Campeonato Pernambucano e também garantir a vaga na Série D do Brasileiro. E por pouco o tricolor do Arruda não conseguiu. O time vencia o jogo, mas tomou um gol nos acréscimos e empatou em 1×1 com o Vitória. O Resultado deixou o Santa Cruz na vice-liderança, provisória da competição, com 36 pontos ganhos. O time pode ser ultrapassado nesta quinta-feira, 08, pelo Náutico. O Vitória segurou o 8º lugar tendo conquistado 24 pontos.

O Santa Cruz foi o dono do jogo no primeiro tempo. Mas o gol tricolor demorou para sair. E a culpa da demora foi do goleiro Rodrigo e da falta de pontaria do time. Aos 8 minutos, Joélson entrou na área e foi empurrado, mas o juiz não deu o pênalti. No minuto seguinte, Gilberto Matuto entrou na área e bateu cruzado, a bola passou perto da trave. O domínio do Santa era grande, mas a insistência em jogadas pelo meio atrapalhou bastante o time. Aos 22 minutos, Gilberto Matuto chutou de fora, a bola desviou em Aguimeron e Rodrigo conseguiu salvar, mesmo caído. Na sequência do lance, Gilberto recebeu livre na área e bateu forte e o goleiro do Vitória fez uma grande defesa.

O Santa continuou insistindo. Aos 25 minutos, Edson Miolo chutou de fora, Rodrigo espalmou e no rebote Joélson, na pequena área, chutou por cima do gol. Um minuto depois, finalmente o Santa abriu o placar.  Joélson tocou de primeira para Brasão que apenas desviou para deixar Élvis na cara do gol. O meia tricolor não perdoou e mandou uma bomba indefensável para fazer 1×0. O gol não fez o time da casa parar de atacar, apesar de diminuir o ritmo. Aos 34 minutos Gilberto Matuto tabelou com Élvis, entrou na área e chutou. Rodrigo defendeu com os pés. O primeiro tempo terminou com um resultado justo, mas um placar pequeno perto do que o Santa produziu.

No segundo tempo, o Vitória voltou com duas mudanças. E teve efeito no jogo. O tricolor das tabocas conseguiu parar o Santa e passou a tomar conta do jogo. Os visitantes tinham mais posse de bola e criaram as melhores chances. Aos 11 minutos, Eduardinho recebe de Neílson e na saída de Tutti chuta por cima do goleiro, mas a bola sobe demais e vai por cima do gol.  Enquanto o Vitória chegava com um toque de bola eficiente, o Santa tinha suas jogadas ofensivas paradas por seus jogadores estarem em impedimento. Aos 19 minutos, Leo entra na área em boas condições, mas se atrapalha na hora de chute com a marcação de Luiz Eduardo. O Santa mexe no time com a entrada de Thiago Laranjeira no lugar de Wellington. E curiosamente a partir daí o tricolor do Arruda cresce e equilibra o jogo. Por muito pouco o Santa não defini o jogo. Primeiro aos 27 minutos, Brasão entra na área e ao invés de tocar para Thiago Laranjeira, livre, chutou. A bola desviou na zaga e foi para escanteio. Após a cobrança, o mesmo Brasão cabeceou, a bola bateu no chão e vai no travessão.

Depois o tricolor quase chegou ao gol com Joélson que fez boa jogada e chutou, Rodrigo espalmou. Aos 35 minutos, após bate-rebate, Elvis se livra do zagueiro e chutou, Rodrigo fez mais uma grande defesa. No minuto seguinte, Diguinho, do Vitória, foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo. Certo da vitória, o Santa começou a administrar o resultado. Jogadores como Brasão e Joélson forçaram o cartão amarelo para ficarem suspensos e irem para as finais zerados de cartão. Porém todos sabem que em futebol as coisas só são definidas após o apito final. E o Santa Cruz acabou sendo castigado por subestimar isto. Aos 47 minutos, Alexandre arrancou pela esquerda e cruzou. Bruno Garcia subiu mais que Alysson e cabeceou para empatar o jogo para o Vitória. A torcida tricolor ficou sem acreditar e alguns chegaram a vaiar a equipe após o apito final do árbitro.

Opinião

O Santa Cruz fez um grande primeiro tempo e podia ter saído com uma goleada, mas o exagero no preciosismo e a noite inspirada do goleiro atrapalhou o time. O resultado final da partida se justificou pelo que as equipes apresentaram no segundo tempo. O Vitória voltou mais consistente na marcação, conseguiu segurar bem o Santa e teve mais posse de bola até os 20 minutos. Mas o Santa acordou na metade final do segundo tempo e equilibrou a partida. O time achou que o Vitória não conseguiria o empate e começou a jogar os minutos finais como se já estivesse classificado. E o Santa acabou pagando por tal irresponsabilidade(como bem definiu Dado Cavalcanti ao fim do jogo). O Vitória fez o gol do empate e saiu como maior vitorioso na partida.

O Técnico Roberto de Jesus está de parabéns pela grande visão de jogo. Assim como tinha feito na partida contra o Náutico, o treinador do tricolor das tabocas mexeu bem na equipe. Ele fez as alterações ideais para mudar a história do jogo. E conseguiu. Mostrou que tem um bom futuro pela frente na carreira.

Na próxima rodada, o Santa Cruz vai à Araripina no domingo, 11, enfrentar o Araripina às 16hs. Já o Vitória joga no mesmo dia e horário no Carneirão no clássico contra o Vera Cruz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: