Em noite de apagão, Náutico fica no empate

A Noite não foi das melhores para o Náutico. Começou com um apagão nas torres de iluminação dos Aflitos. O jogo só começou uma hora e dezessete minutos após o horário previsto. Dentro de campo o Náutico entrou ligado no jogo e abriu o placar no primeiro tempo. Mas o timbu segurou a vitória e deixou o Bragantino empatar a partida.

No final o 1×1 fez com que o time alvirrubro desperdiçasse a chance de disparar na liderança da Série B. Agora, o Náutico ocupa o 2º lugar da competição com sete pontos ganhos. O Bragantino está na 6ª colocação com cinco pontos conquistados.

Depois de muito esperar as duas equipes entraram em campo de formas bem diferentes. O Náutico foi com tudo para cima do Bragantino, que parecia desligado no jogo. E o grande destaque dos minutos iniciais foi o goleiro do time paulista. Logo aos cinco minutos, Evando dividiu com os zagueiros e a bola sobrou para Carlinhos Bala que chutou e o goleiro Gilvan fez uma grande defesa. Aos sete minutos, Geílson cabeceou e Gilvan salvou o Bragantino com mais uma boa defesa. No minuto seguinte, Geílson driblou o zagueiro e chutou cruzado. O goleiro espalmou de forma espetacular salvando os paulistas de tomarem um gol.

O Bragantino só acordou aos 20 minutos. Danilo entrou pela esquerda da área e bateu cruzado. A bola passou na frente do gol e saiu, mas assustou os alvirrubros. Aos 27 minutos, o Náutico teve um gol bem anulado. Geílson cabeceou para as redes, mas fez falta ao subir para a cabeçada. Aos 32 minutos, Evando chutou de fora da área e o goleiro Gilvan espalmou para escanteio. De tanto insistir, o Náutico abriu o placar aos 39 minutos. Cesár Prates roubou a bola e do campo de defesa lançou Evando. O Atacante matou a bola no peito e correu em direção à área. Ele driblou o goleiro e mandou para o fundo do gol, fazendo 1×0 para o Náutico. Foi o golpe fatal dos alvirrubros no primeiro tempo.

Na segunda etapa, as coisas pareciam que permaneceriam igual. O Náutico dominando e o Bragantino só se defendendo e contando com o goleiro. Aos seis minutos, Cesár Prates cruzou, Evando cabeceou e o goleiro Gilvan salvou em cima da linha. Aos 13minutos o juiz marcou pênalti em cima de Evando. Ele foi empurrado por Everaldo. Na cobrança, Carlinhos Bala chutou forte e no canto esquerdo do goleirou. Mas a bola foi para fora.

E este erro mudou a história do jogo. O Náutico sentiu o golpe. Aos 17 minutos, Ramirez foi expulso ao tomar o segundo amarelo. O jogo ficou mais equilibrado, mais disputado na raça e com poucas emoções. Aos 27 minutos, Carlinhos Bala cruzou e Walter cabeceou para fora, mas assustando o goleiro Gilvan. Dois minutos depois, Evando tocou para Carlinhos Bala que chutou para mais uma grande defesa do goleiro Gilvan. Aos 32 minutos veio o golpe fatal contra o Náutico. Danilo pegou um rebote da defesa, entrou na área, driblou três alvirrubros e chutou na saída de Gledson para empatar o jogo nos Aflitos.

O timbu sentiu o gol. E um minuto depois, quase toma a virada. Hiantony deixou de calcanhar para Lúcio sozinho. Ele chutou cruzado e a bola passou muito perto da trave de Glédson. Daí para frente o Náutico lutou bastante, mas não conseguiu o desempate.

Opinião

No contexto geral o resultado foi injusto. O Náutico criou inúmeras chances claras de gol. Mas o goleiro Gilvan, do Bragantino, estava inspirado e fez seis grandes defesas. Se não fosse ele, o Náutico poderia ter saído de campo com uma goleada a seu favor. O Domínio foi total alvirrubro no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Bragantino acordou, mas o Náutico continuou sendo o mais perigoso. Porém o pênalti perdido somado à expulsão de Ramirez surtiram como um duro golpe para os alvirrubros.

O time ficou alguns minutos perdido em campo. E quando estava voltando ao normal tomou o gol. Aí caiu de vez, quase tomou a virada. Depois os jogadores foram guerreiros. Lutaram para tentar o desempate e ao mesmo tempo segurar o resultado na defesa. Apesar de todo o esforço o time só conseguiu o segundo objetivo. O Náutico segue apresentando um futebol agradável só falta caprichar nas finalizações. Ainda não preocupa para o destino na Série B. Ou seja, o Náutico ainda não corre risco de queda e continua forte candidato à subir de divisão.

Na próxima rodada o timbu vai à Florianópolis-SC enfrentar o Figueirense. Já o Bragantino recebe o São Caetano, em Bragança Paulista-SP. Os dois jogos irão acontecer às 19h30 da próxima terça-feira, 25.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: