A Copa

A 19ª Copa do Mundo foi muito aguardada. Todos estavam loucos para ver como seria a primeira Copa no continente africano. E também como seria o desempenho de algumas seleções. Especialmente as favoritas ao título. Muito se esperou da qualidade do futebol a ser apresentado na África do Sul.

Em termos de festa, organização e segurança, pelo menos dentro das quatro linhas, todos ficaram satisfeito. O Comitê organizador está de parabéns. Alguns problemas ocorreram fora dos estádios, outros pequenos como a falta de informação para os turistas dentro de alguns estádios. E também questões de segurança nas ruas das cidades. Alguns assaltos foram registrados, inclusive à delegações das seleções participantes. Porém nada apagou o brilho da Copa da África. Nada apagou a alegria contagiante do povo africano. O Som das vuvuzelas era forte, as danças, as olas. Difícil foi ver este povo triste durante os jogos. Esqueceram um pouco de suas dificuldades e celebraram da melhor forma possível o mês em que receberam a Copa. As festas de abertura e encerramento também foram um espetáculo. Verdadeiros shows de tecnologia, cultura local, alegria e receptividade.

Dentro do campo tivemos várias decepções e algumas surpresas. Primeiro vamos falar de um ponto bastante negativo. Com certeza a grande decepção da Copa foi a arbitragem. A FIFA seguiu seus principios e não aderiu aos recursos tecnológicos. O Resultado foi uma péssima atuação dos árbitros de um modo geral. Vários gols irregulares, outros mal anulados. Pênaltis não marcados, cartões não mostrados. Alguns juízes foram coniventes com a violência de certas seleções. O Maior exemplo foi o brasileiro Elano que se machucou e ficou fora do mata-mata por sofrer uma entrada forte contra Costa do Marfim e o juiz nem falta marcou. Alguns erros foram cruciais. Um gol legítimo não marcado para a Inglaterra nas oitavas-de-finais. Seria o de empate contra a Alemanha e poderia ter dado outro rumo ao jogo que culminou com a eliminação inglesa.

Um gol irregular da Argentina validado na partida de oitavas-de-finais contra o México. Foi o primeiro do jogo e no momento que o México era melhor em campo. Os argentinos venceram o jogo e os mexicanos voltaram para casa lamentando. A FIFA só fez pedir desculpas formais à mexicanos e ingleses. E até admitiu que talvez use novos recursos na próxima Copa. Porém, contrariando a realidade, considerou um sucesso a arbitragem deste mundial.

A Qualidade do futebol apresentado na Copa do Mundo não foi a esperada. Poucos jogos encheram os olhos pela beleza do futebol arte, da qualidade técnica. Porém muito se viu foi a garra dos jogadores. A Vontade de vencer uma partida de Copa do Mundo. Em sua maioria, as partidas decisivas foram emocionantes em seus minutos finais, pois ninguém queria voltar mais cedo para casa. E grandes seleções voltaram antes do tempo. Sem apresentar brilho e a tal garra e determinação países como Itália, França, Camarões, Dinamarca e outras deixaram a África do Sul na primeira fase.

No mata-mata, vieram outras decepções. Para nós brasileiros, como entender a eliminação do Brasil nas quartas-de-finais. Depois de um primeiro tempo espetacular sobre a forte Holanda, o time não jogou nada na segunda etapa, ficou nervoso e tomou a virada. Felipe Melo, Júlio Cesár, Dunga? Quem será o vilão dessa vez? Quem pagará como culpado pela eliminação de novo em uma quarta-de-final? Dunga já foi demitido. E quem irá substituílo, para renovar o sonho do hexa? Perguntas que teremos que aguardar para termos a resposta certa, pois só o tempo nos dirá.

E os argentinos? Tão falados pela boa primeira fase. Tão badalados pela imprensa internacional, principalmente por seu técnico Diego Maradona. Acabaram deixando a Copa nas quartas-de-finais com uma goleada de 4×0 sofrida diante da Alemanha. Muito se esperou de Messi, Teves e cia. Porém pouco fizeram. Assim também foram os ingleses. Rooney não fez nada na Copa. A Inglaterra chegou de forma amarrada na segunda fase e acabou sendo eliminada também pela Alemanha. Perderam de 4×1 nas semifinais.

De quem menos se esperava, mais se viu. O Uruguai surprendeu a toda. Com muita garra, determinação e um pouco de técnica, o time uruguaio chegou firme às semifinais e acabou em 4º lugar. Melhor colocação desde 1970. E Gana? Melhor seleção africana na Copa. Saiu nas quartas-de-finais, na disputa de pênaltis contra o Uruguai. E perdeu mais pelo nervosismo e pela falta de experiência. Seu principal jogador disperdiçou um pênalti aos 15 minutos do segundo tempo da prorrogação e deixou o resto do time desconcentrado para a disputa de penalidades máximas.

A Holanda era pouco badalada antes da Copa. Apesar da excelente campanha nas eliminatórias, o time holandês era pouco credenciado ao título. Mas sob o comando de Sneijder e Robben foi conquistando seu espaço e chegou merecidamente na final. Perdeu no detalhe para a Espanha. Por falar nos espanhóis, era a seleção favorita ao título. Aguardava-se muito uma final contra o Brasil. Mas eles decepcionaram ao perder o primeiro jogo. Mais na raça do que na técnica chegaram às oitavas tendo sido líder de seu grupo. Mantiveram a mesma postura e aprimoraram um pouco mais no mata-mata a qualidade técnica. Foi o suficiente para quatro vitórias seguidas por 1×0, todas cheias de emoção, dramaticidade. No fim, a recompensa. Um título inédito e muito merecido. Equipe mais regular da competição, venceu com talento e autoridade.

Bom, analisando bem a Copa fico decepcionado do ponto de vista do futebol. Esperava muito mais dinamismo, muito mais qualidade de todas as seleções. Afinal, a grande maioria fez muito por merecer participar desta Copa. Venceu quem melhor se apresentou. Quem foi mais coerente durante todas as partidas e quem mais lutou para alcançar seu objetivo. Parabéns aos espanhóis pelo título.

Dentro do contexto geral fica o legado da alegria contagiante do povo africano. O De como superar as adversidades e realizar um Copa do Mundo. Ficam também as lições para aqueles que não alcançaram os seus objetivos, que foram muito abaixo do esperado. A Esperança para as seleções que cresceram nesta Copa de conseguir melhores resultados daqui para frente. Para a Copa de 2014, no Brasil, fica a esperança de um melhor nível técnico de futebol. De muito mais emoções. E que o nosso povo também saiba aproveitar a chance de sediar uma Copa para mostrar toda sua alegria e todas as suas qualidades.  Repetindo a frase do telão do Soccer City após a festa da Espanha: ” Obrigado África, nos vemos no Brasil.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: