Gallo é demitido do Náutico

Como era esperado desde a noite da terça-feira(28), Gallo não é mais o técnico do Náutico. O Treinador foi demitido após a derrota para o São Caetano-SP. A direção alvirrubra se reuniu durante a madrugada e todo o dia desta quarta-feira, 29, para definir a situação do treinador.

No início da tarde a informação que já era dada como certa desde de manhã foi confirmada. Primeiro foi o auxiliar-técnico, Márcio Copertino que anunciou via twitter. “Fim… obrigado Náutico…muitos amigos que iremos deixar na bela cidade de Recife!”, postou dando a entender a demissão de todos da comissão técnica. Pouco tempo depois a informação foi confirmada pelo site oficial do clube.

Gallo dirigiu o Náutico por 44 partidas. Conseguiu 21 vitórias, oito empates e 15 derrotas. Chegou a colocar o time na liderança da Série B, mas com a queda de rendimento da equipe não suportou a pressão. O Náutico está correndo atrás do novo treinador. O nome mais forte é Sérgio Soares, ex-Santo André-SP.

Com todo respeito ao Alexandre Gallo, mas acho que esta demissão demorou para acontecer. Tomara que não venha tarde demais para o Náutico. Tem que chegar um técnico que possa animar esses jogadores, dá um padrão ao time e reerguer o futebol do Náutico. Boa Sorte ao Gallo no resto da carreira e Muito Boa Sorte ao Náutico, independente de quem venha assumir.

Anúncios

Classificação da Série B

Veja os resultados da 25ª rodada e como ficou a classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. Sport é o 6º e o Náutico é o 11º colocado.

Resultados


Náutico 1×2  São Caetano-SP

Ponte Preta-SP  2×2  Coritiba-PR

Bahia  2×4  Icasa-CE

Brasiliense-DF  0x4  Bragantino-SP

Santo André-SP  0x0  Vila Nova-GO

América-RN  2×1  Duque de Caxias-RJ

ASA-AL  1×2  Figueirense-SC

Paraná  0x2  Sport

Guaratinguetá-SP  2×1  Ipatinga-MG

América-MG  2×3  Portuguesa-SP

Classificação

Posição Time PG JG V E D GP GC SG
Coritiba-PR 47 25 14 05 06 37 28 +9
Figueirense-SC 45 25 13 06 06 46 23 +23
Bahia 44 25 13 05 07 43 32 +11
América-MG 43 25 13 04 08 36 26 +10
Ponte Preta-SP 41 25 11 08 06 36 26 +10
SPORT 40 25 11 07 07 37 25 +12
São Caetano-SP 38 25 11 05 09 38 37 +1
Portuguesa-SP 37 25 11 04 10 41 36 +5
Guaratinguetá-SP 37 25 09 10 06 36 34 +2
10º Duque de Caxias-RJ 35 25 11 02 12 31 35 -4
11º NÁUTICO 34 25 10 04 11 28 40 -12
12º Paraná 32 25 09 05 11 33 31 +2
13º Icasa-CE 32 25 09 05 11 34 36 -2
14º Bragantino-SP 32 25 07 11 07 27 24 -3
15º ASA-AL 29 25 09 02 14 33 38 -5
16º Vila Nova-GO 29 25 08 05 12 27 39 -12
17º Brasiliense-DF 27 25 06 09 10 25 39 -14
18º Santo André-SP 26 25 06 08 11 35 40 -5
19º América-RN 25 25 06 07 12 24 41 -17
20º Ipatinga-MG 18 25 04 06 15 30 47 -17

Legenda

JG – Jogos disputados

PG – Pontos Ganhos

V – Vitórias

E – Empates

D – Derrotas

GP – Gols Pró (Gols Marcados)

GC – Gols Contra (Gols Contra)

SG – Saldo de Gols

Zona de acesso à Série A

Zona de Rebaixamento para Série C

Sport vence o Paraná e encosta no G4

O Sport voltou a encostar no G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta terça-feira, 28, o leão venceu o Paraná fora de casa por 2×0. Com o resultado o time rubro-negro permanece em 6º lugar com 40 pontos e diminui para três pontos a diferença para o G4.

O time do Sport entrou em campo dispoto a vencer. Com uma marcação forte a equipe rubro-negra anulou bem o adversário. E ainda acabou sendo o time mais perigoso em seus ataques. Logo no primeiro minuto Renato chutou de fora da áre e obrigou o goleiro a espalmar para escanteio. O Paraná não conseguia atacar, apesar de tocar a bola. O Sport continuou buscando seu gol e conseguiu. Aos 24 minutos, Ciro foi lançado e quando entrou na área foi puxado pelo zagueiro Rogério. O Juiz marcou pênalti. O Assistente tentou fazer o árbitro voltar atrás marcando falta fora da área. Mas Rodrigo Braghetto manteve sua decisão e deu o pênalti. Wilson cobrou forte e rasteiro no canto do goleiro, abrindo o placar.

O Sport não diminuiu o ritmo e continuou em cima. A equipe da casa não conseguia se desvencilhar da marcação rubro-negra. Até que aos 33 minutos saiu o segundo gol leonino. Chicão fez falta em Renato e acabou sendo expulso. Fabrício cobrou, André Leone subiu livre na área e cabeceou para o fundo da rede. Era um 2×0 convincente e merecido para o Sport. O Paraná seguiu errando passes e o Sport também por errar passes desperdiçou a oportunidade de ampliar o marcador.

No segundo tempo, o Sport seguiu com uma marcação forte. Algumas falhas acabaram acontecendo e assim o Paraná chegou mais ao ataque. Porém quando o time da casa conseguia acertar as finalizações encontrava Magrão em mais uma noite inspirada. E o goleiro rubro-negro acabou sendo um dos destaques da etapa final. O outro foi o goleiro Thiago Rodrigues, do Paraná. Com grandes defesas eles impediram a alteração do placar. Nos minutos finais o Sport tocou a bola e administrou o importante resultado. Era mais uma vitória maíuscula do time rubro-negro na Série B.

Opinião

O Sport mereceu vencer. Não jogou um futebol tão bom tecnicamente. Mas fez o suficiente para conquistar a vitória. Encontrou um Paraná desorganizado e desfalcado. A Marcação rubro-negra foi impecável no primeiro tempo. Na segunda etapa apresentou algumas falhas, porém nada que comprometesse o rendimento da equipe. Magrão esteve em mais uma boa noite e fez poucas, mas importantes defesas.

Prevaleceu a raça leonina. Além disso a competência na hora de finalizar. O Sport jogou de forma inteligente. Fez o resultado na primeira etapa e segurou no segundo tempo. Tem que apresentar o mesmo estilo com mais qualidade técnica para entrar no G4. Vai ter uma grande chance agora, pois tem duas partidas em casa.

Na próxima rodada o Sport recebe o América-RN às 21hs de sexta-feira, 1º, na Ilha do Retiro.

Náutico é derrotado pelo São Caetano

A Má fase do Náutico na Série B não passa. O timbu foi novamente derrotado. E desta vez dentro de casa. O time lutou, mas não impediu a vitória do São Caetano por 2×1. Com o resultado, o Náutico caiu para o 11º lugar seguindo com 34 pontos.

O Primeiro tempo foi equilibrado. O Náutico tomava a iniciativa, mas não finalizava com perigo. E o São Caetano tentava explorar as falhas de marcação do adversário. A falta de qualidade nas jogadas era tanta que os primeiros gols saíram em lances de bolas paradas. Aos 30 minutos o São Caetano abriu o placar. Após cobrança de falta, Anderson Marques desviou e Gledson fez grande defesa. Mas no rebote Eduardo encheu o pé e mandou para o fundo do gol. O Náutico respondeu rapidamente. Aos34 minutos, Giovanni cobrou falta com categoria por cima da barreira, de forma indefensável para o goleiro e empatou o jogo.

O Timbu tentou empolgar e continuou em cima do adversário. Aos 39 minutos, Giovanni acertou um chute na trave. O São Caetano afastou a bola e armou um contra-ataque fatal. Aílton recebeu na entrada da área, livrou-se de Diego Bispo e chutou no canto do Gledson, que nada pode fazer para evitar o segundo gol do time paulista. O São Caetano conseguia levar uma vantagem para o intervalo por ter mais competência na finalização.

No segundo tempo, o Náutico dominou o jogo. O Timbu foi para cima em busca do empate. O São Caetano se fechou bem e passou a tentar explorar os contra-ataques. Apesar do domínio e de ter mais posse de bola o Náutico não conseguia ter qualidaee suficiente para empatar a partida. O Lance mais perigoso foi aos 38 minutos. Bruno Veiga entrou cara a cara com Luiz, mas chutou em cima do goleiro e desperdiçou a melhor chance do timbu na etapa final. Apesar de se esforçar, o Náutico tinha que engolir mais uma derrota por falta de qualidade técnica.

Opinião

Pelo volume de jogo, o Náutico merecia um empate. Mas faltou qualidade. Esse time do Náutico é muito oscilante. Os jogadores até lutaram, porém de uma forma desorganizada. Muitos erros de passes, lançamentos e finalizações. O São Caetano também não fez uma boa partida. Foi apenas um pouco mais competente em suas finalizações. Pelo que as duas equipes fizeram um empate sem gols era até mais justo. Porém a bola parada foi fundamental na primeira etapa para balançar as redes. E o São Caetano venceu  por saber armar um contra-ataque fatal.

O Que mais chateia nesse time do Náutico é a variação de esquema tático. Gallo não consegue dá um padrão ao time. Escalou o time no 3-5-2 depois mudou para o 4-3-3 e com variações durante o jogo. O time prova isto com a forma desorganizada que joga. Erra muito passe e não consegue criar muitas jogadas ofensivas com toque de bola. É na base do desespero. Desse jeito não tem time que vença ou que consiga uma sequência de vitórias para tentar subir.

Mudanças devem acontecer no time. Gallo fica? Muito provavelmente não. A Diretoria do Náutico deve se pronunciar nesta quarta-feira à tarde. Algumas dispensas, poucas, devem acontecer. Vamos aguardar. Mas algo para precisa ser feito e logo para tirar o Náutico desta situação antes que o time entre de vez na briga contra o rebaixamento.

Na próxima rodada o Náutico encara o Ipatinga-MG no sábado, 02, em Minas Gerais.

Náutico perde e Sport vence

O Náutico perdeu mais uma na Série B. O timbu não conseguiu segurar o São Caetano e foi derrotado por 2×1 dentro dos Aflitos. O Resultado deixa o time na 10ª, provisoriamente, com 34 pontos. O Sonho do acesso para a Série A fica muito mais difícil. O Técnico Alexandre Gallo está ameaçado de perder seu cargo com mais esta derrota.

Enquanto isso o Sport venceu o Paraná por 2×0 e voltou a se aproximar do G4. O Leão manteve-se na 6ª colocação agora com 40 pontos ganhos. A Diferença para o quarto colocado é de três pontos. Assim a equipe segue forte na briga pelo aceso para a Série A.

Mais informações sobre os dois jogo logo mais aqui no blog.

Sport encara o Paraná

O Sport entra em campo na noite desta terça-feira, 28, para enfrentar o Paraná pela 25ª rodada da Série B. O Leão tenta voltar a vencer depois de ter tido a sequência de 12 jogos invictos quebrada. O time contará com uma estreia entre os titulares.

O Técnico Geninho armou o time no 3-5-2. Ele não vai poder contar com os meias Élton e Marcelinho Paraíba, ambos suspensos. Com isso Fabrício será o único meia de armação. A grande novidade está na zaga rubro-negra. O Zagueiro André Leone finalmente vai poder estrear no time. Depois de mais de 100 dias após sua contratação ele vai para o jogo formando o trio de zagueiros com Cesár e Tobi. André passou um bom tempo no departamento médico do clube com uma lesão sofrida quase um mês depois de sua chegada. O Restante do time é o mesmo que vem atuando nas últimas partidas do leão.

O Paraná vem com quatro desfalques para a partida. O Goleiro Juninho, os zagueiros Irineu e Luiz Henrique e o atacante William estão suspensos. O Destaque do time é o atacante Anderson Aquino, ex-Sport, que vem fazendo muitos gols. A equipe está na 12ª posição e quer se afastar da zona de rebaixamento.

O Sport precisa manter o espiríto de luta dos últimos jogos. Além disso caprichar mais no último passe e nas finalizações. O time pecou bastante nestes fatores e por isso deixou o último jogo derrotado. A marcação precisa ser mais forte e atenção maior em Anderson Aquino. Será mais um jogo difícil, porém o Sport tem condições de vencer. Embora o empate pareça o resultado mais provável.

Boa Sorte ao Sport!!!

Vamos subir Leão!!!!


Ficha do Jogo

Campeonato Brasileiro – Série B

25ª Rodada

Local: Estádio da Vila Capanema, em Curitiba-PR

Horário: 21h50


Paraná: Thiago Rodrigues; Juan, Alessandro Lopes e Rogério; Paulo Henrique, Chicão, Serginho Catarinense, Wanderson e Kim; Anderson Aquino e Lima

Técnico: Marcelo Oliveira

Sport: Magrão; André Leone, Cesár e Tobi; Renato, Daniel Paulista, Germano, Fabrício e Dutra; Ciro e Wilson

Técnico: Geninho

Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)

Assistentes: Ederval Lodetti (SC) e Juliano Fernandes da Silva(SC)

Náutico tenta se reabilitar

O Náutico encara o São Caetano nesta terça-feira, 28, pela 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu joga em casa buscando a reabilitação na competição. A Vitória é o único resultado que interessa para continuar sonhando com o acesso à Série A.

Para este jogo o técnico Gallo terá o desfalque do lateral-direito Wilton Goiano e o atacante Geílson, ambos suspensos. O Zagueiro Wescley é dúvida e será reavaliado pelo departamento médico para saber se tem condições de jogo. A novidade fica por conta da estreia do recém-contratado atacante Joélson. Ele formará a dupla de ataque com Max, que volta de suspensão. Quem também retorna à equipe é o volante Ramirez depois de um bom tempo se recuperando de lesão.

O Esquema tático da equipe dependerá da atuação ou não de Wescley. Caso ele tenha condição o time vai no 3-5-2. Mas se ele não for para o jogo aí Rodrigo Pontes entra e o time passa a contar com três volantes no 4-4-2.

O São Caetano vem se aproximando do G4. E quer chegar mais perto ainda. O time conquistou uma grande vitória sobre a Ponte Preta na última rodada. O Time tem o desfalque do meia Éverton Ribeiro, machucado. Ainda conta com o retorno do zagueiro Anderson Marques e o atacante Kleber.

Mais um grande desafio para o Náutico. O timbu vai precisar render muito mais do que vem aprensentando para buscar uma vitória. O São Caetano-SP é uma equipe forte e quer se tornar candidata ao acesso. Se o Náutico caprichar nas finalizações e na troca de passes pode conquistar um bom resultado. Embora o São Caetano seja o favorito à vitória.

Torcedor alvirrubro mais uma vez chegou sua hora. Todas as torcidas do Nordeste estão empurrando seus times, enchendo os estádios. Mostre sua força alvirrubro. Vá aos Aflitos e empurre o Náutico. Com o seu apoio o timbu pode crescer e ter mais força para surpreender o São Caetano. Empurre o time durante os 90 minutos e deixe para criticar apenas após o jogo.

Boa Sorte ao Náutico!!!

Vamos subir timbu!!!

Ficha do Jogo

Campeonato Brasileiro – Série B

25ª Rodada

Local: Estádio dos Aflitos, no Recife-PE

Horário: 19hs


Náutico: Gledson; Wescley (Rodrigo Pontes), Wálter e Diego Bispo; Cesár Prates, Hamílton, Ramirez, Giovanni e Zé Carlos(Jeff Silva); Joélson e Max

Técnico: Alexandre Gallo


São Caetano: Luiz; Artur, Anderson Marques, Jean e Bruno Recife; Moradei, Jairo, Lucas e Kléber; Eduardo e Pedrão

Técnico: Toninho Cecílio

Árbitro: Paulo Brandão Figueira (RN)

Assistentes: Ubiratan Bruno Viana e Flavio Gomes Barroco (Ambos do RN)