Náutico tropeça no Ipatinga-MG

O Náutico segue com sua fase ruim na Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo com a mudança de treinador o time parece não ter competência para reagir. Na estreia de Roberto Fernandes no comando do time, o timbu perdeu para o Ipatinga-MG por 2×1. Com o resultado, o timbu segue, provisoriamente, em 11º lugar com 34 pontos. O Sonho de subir para a Série A segue cada vez mais longe.

No primeiro tempo o Ipatinga foi quem tomou a iniciativa em busca do gol. O time mineiro atacou mais nos minutos inciais. Porém o único grande lance de perigo foi um chute de Rodrigo Antônio aos dois minutos, Hamílton salvou. E foi o volante quem proporcionou o primeiro grande lance alvirrubro. Aos nove minutos, Hamílton chutou e a bola explodiu no travessão. O Ipatinga continuou tendo mais volume de jogo. Aos 22 minutos, Fabiano chutou de fora da área e Gledson fez uma defesaça, mandando para escanteio. No minuto seguinte o Náutico surpreendeu. Após cobrança de escanteio, Geílson desviou e Max, de cabeça, mandou para o fundo do gol, fazendo 1×0 para o timbu.

O Ipatinga não se abateu. E foi em busca do empate. Aos 32 minutos, Rodrigo Antônio chutou de fora da área, Gledson foi para fazer a defesa, mas a bola explodiu na mão do goleiro e foi para dentro do gol. O Empate desestabilizou um pouco o time do Náutico. A equipe passou a dá espaços para o adversário atacar com mais perigo. Aos 35 minutos, Fabiano apareceu livre e frente a frente com Gledson. Ele tocou por cima do goleiro alvirrubro, mas fraco o suficiente para Walter chegar e salvar em cima da linha.  O Ipatinga tentou aproveitar as falhas da defesa do Náutico, mas não teve qualidade na hora de finalizar as jogadas. E o placar permaneceu até o intervalo.

No segundo tempo, o jogo voltou mais equilibrado no meio-de-campo. Porém o Ipatinga era quem conseguia atacar com mais eficiência e perigo. Aos sete minutos, a bola sobrou na área para Alessandro que dominou e foi derrubado por Gledson. O juiz marcou pênalti. Na cobrança Alessandro bateu forte, mas acertou a trave. Era o que o Náutico precisava para ganhar força e tentar se impor em campo, reagindo. Porém o time alvirrubro não aproveitou. Até tentou. Aos 12 minutos, Giovanni cobrou falta e a bola passou perto da trave. Mas ao contrário do que era esperado, o Náutico continuou permitindo que o Ipatinga fosse mais perigoso. E acabou sendo castigado. Aos 15 minutos, Fabiano apareceu entre os zagueiros e escorou, de cabeça, um cruzamento marcando o gol da virada do time mineiro.

O timbu seguiu lutando em busca do empate. Mas faltava um pouco mais de qualidade nas finalizações. Aos 23 minutos, Thiaguinho subiu mais do que os zagueiros e cabeceou, mas o goleiro fez grande defesa. As forças do Náutico diminuíram aos 31  minutos com a expulsão de Rodrigo Pontes. O Ipatinga diminuiu o ritmo e buscou administrar o resultado. Mas nem por isso deixou de ir ao ataque, embora não levasse perigo. O Náutico continuou tentando na base da raça e da desorganização chegar ao empate. Porém o único lance de grande perigo foi aos 46 minutos. Após boa joagada de Thiaguinho, Max chutou e o goleiro fez uma grande defesa garantindo a vitória do Ipatinga.

 

Opinião

O Náutico mereceu perder. O time jogou mal, deu espaços na zaga e não teve competência para chegar ao gol. Não se pode negar que a equipe lutou. Entretanto a forma desorganizada e a desatenção prejudicaram demais o alvirrubro. Roberto Fernandes não tem culpa. Só teve tempo de fazer um único treino com o time. Só a partir do próximo jogo é que ele vai dá sua cara ao time. O trabalho será difícil pela visível falta de qualidade de muitos jogadores, mas a torcida vai ter que ter paciência. Não vai ser da noite para o dia que Roberto vai resolver a situação do Náutico. Mas cabe aos jogadores mostraram mais força, lutarem mais e tentarem ser mais felizes nas finalizações e nas sua tarefas dentro de campo. A equipe precisa achar uma forma de se superar dentro de campo para voltar a vencer.

Esta derrota deixa a situação do Náutico mais difícil. É complicado acreditar no acesso com o futebol que o time vem apresentando. Enquanto houver vida o timbu tem que lutar. Mas o correto é pensar no futuro. É trabalhar para não cair para a Série C e depois começar a se planejar para 2011. Neste momento, na situação em que o Náutico se encontra o objetivo maior passa ser garantir a permanência na Série B. Torço para que Roberto Fernandes consiga consertar e faça um milagre com esse time. No futebol tudo pode acontecer.

 

Na próxima rodada, o Náutico enfrenta o ASA-AL na terça-feira, 05, às 21hs em Arapiraca-AL.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: