Náutico empata e mantém risco de rebaixamento

O Náutico segue com muitas chances de ser rebaixado. Nesta terça-feira, 09, o timbu não conseguiu passar pela Ponte Preta, nos Aflitos. As duas equipes empataram em 1×1. O time paulista livrou-se de vez da queda. Já o Náutico voltou a cair para o 16º lugar com 42 pontos ganhos. A diferença para a zona de rebaixamento é de apenas dois pontos. Por sorte o Brasiliense perdeu seu jogo, caso contrário o timbu poderia ter entrado na zona da degola.

Nos minutos iniciais do primeiro tempo o Náutico tomou a iniciativa e tentou se impor em campo. Mas não conseguiu chegar finalizando com perigo. E aos dez minutos acabou sendo surpreendido. O juiz marcou falta na lateral da área defensiva do timbu. Bruno Collaço cobrou e Bruno defendeu, mas o juiz mandou voltar a cobrança. Aí Bruno Collaço bateu mais forte, a bola quicou na área e enganou o goleiro alvirrubro indo para o fundo do gol. O timbu sentiu o gol sofrido e começou a errar passes e finalizações. Alguns atletas tentavam definir sozinhos, mas não obtiveram sucesso. Até que aos 20 minutos Jeff Silva cruzou e Eduardo Arroz cortou com o braço. O árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Bruno Meneghel encheu o pé e chutou forte no ângulo do lado contrário do goleiro Gílson. Era o empate para tranquilizar os alvirrubros.

O Jogo seguiu equilibrado após o empate. E muito truncado também. Muitas faltas cometidas por ambas as equipes. Só que uma foi prejudicial demais ao Náutico. Aos 40 minutos, Souza arrancou em contra-ataque rápido na direção do gol, mas foi derrubado por Nílson antes de entrar na área. O árbitro não teve dúvida e expulsou o volante alvirrubro. A Ponte não conseguiu se aproveitar nos nove minutos restantes. E o Náutico na base da superação segurou o empate no placar até o intervalo.

No segundo tempo o jogo ficou mais disputado e dramático. O Náutico se segurou na base da superação. A Ponte Preta teve mais oportunidades de desempatar a partida. Aos 17 minutos, Escobar chutou e Bruno defendeu, Souza pegou o rebote e chutou forte no travessão, a bola sobrou para Eduardo Arroz que chutou para fora. Aos 24 minutos um lance polêmico irritou os alvirrubros. Geílson arrancou em direção ao gol, mas foi derrubado por Diego Juceni antes de entrar na área. Um lance semelhante ao da expulsão de Nílson. Mas o árbitro Felipe Gomes mostrou apenas cartão amarelo. Cinco minutos depois outro lance polêmico, só que dessa vez foi a Ponte quem reclamou. Reis chutou e a Wescley desviou com o braço, dentro da área. O juiz não marcou pênalti e irritou os paulistas.

Nos minutos finais o Náutico cansou e permitiu que a Ponte Preta exercesse uma pressão incrível. Aos 43 minutos o time paulista teve a chance de garantir a vitória. Daniel Louvinho arrancou pela esquerda, Bruno saiu da área desesperado para cortar, Daniel ganhou do goleiro e tocou para Falcão. Na área, o atacante tinha o gol aberto e apenas um zagueiro na frente. Mas ele chutou forte para fora na lateral da trave. Perdeu assim a melhor de todas as chances de ganhar o jogo. O Náutico se segurou na raça nos minutos finais e segurou o ponto que apesar de ser um resultado ruim foi um pontinho precioso.

 

Opinião

O Resultado não foi justo pelo fatode que a Ponte Preta teve duas grandes oportunidades de vencer o jogo. A partida foi equilibrada de um modo geral, mas o time paulista foi mais objetivo e perigoso. O Náutico se superou na base da raça. Com um homem a menos o time cresceu em campo no quesito marcação. No começo do segundo tempo chegou a parecer que era a Ponte Preta quem tinha um homem a menos. Mas o valente timbu não ofereceu tanto perigo ao time adversário. No finalizinho do jogo o time alvirrubro acabou cansando e permitindo o crescimento da Ponte Preta. Para a felicidade do Náutico a pontaria não é o forte do time paulista.

O Náutico segue correndo sérios riscos de rebaixamento. Está apenas dois pontos na frente do grupo de rebaixamento. Terá confronto direto na próxima rodada. Precisa apenas vencer seus jogos para alcançar seu objetivo. Só depende de si mesmo. Acredito sim que o Náutico escape do rebaixamento. O próximo jogo será o grande tira-teima, mas acho que o timbu vai ficar na Série B, mesmo que isto seja definido apenas na última rodada.

 

Na próxima rodada o Náutico encara o Brasiliense. O jogo será sábado, 13, às 16hs na Boca do Jacaré, em Taquatinga-DF.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: