Náutico dispensa cinco jogadores

O Náutico confirmou na manhã deste sábado, 22, a dispensa de cinco jogadores. Três foram por deficiência técnica. E dois por terem brigado após a partida contra o Salgueiro na última quarta-feira,19.

Os três que deixam o time por deficiência técnica são os meias Dinda e Thiago Lima e o volante Eduardo Eré. Eles não agradaram em seus desempenhos e apesar de terem participado das primeiras partidas não foram relacionados no jogo contra a Cabense.

Já os dois brigões são os atacantes Geílson e Emanuel. Eles discutiram ainda no gramado do Cornélio de Barros e depois foram as vias de fato no vestiário. Houve troca de socos e segundo informações até pedaço de cano foi usado como arma por um dos atletas. Até o momento apenas Emanuel se pronunciou sobre a briga. Segundo o atleta ele foi xingado por palavras diminutivas e depois foi tirar satisfações no vestiário. ” É uma coisa que a gente não pode entrar em detalhes. É uma coisa muito feia. Uma coisa diminutiva, que coloca você para baixo, que faz você regredir. Uma coisa que machuca muito. Você entra em campo com a confiança baixa.  Que eu não deveria nem ser jogador de futebol. Você tem que ter respeito. O respeito é a chave de tudo“, afirmou o jogador. Ele ainda explicou um pouco como foi a briga. “Ele levantou e deu um soco na minha cara. Então eu revidei. Na minha casa eu aprendi que eu não tomo partido para brigar, mas não posso aceitar ser agredido“, concluiu.

O Técnico Roberto Fernandes ainda vai tentar reverter a dispensa de Geílson. Roberto tem a intenção de contar com o atleta pelo menos como peça de reposição para os momentos em que não puder contar com Bruno Meneghel e Ricardo Xavier.

 

Opinião

Quanto à punição de Geílson e Emanuel acho que a diretoria está certa. Tem que evitar o racha no grupo. Quem não quer se unir tem que sair mesmo. É lamentável, pois Geílson é um bom atacante e o Náutico irá precisar de seu futebol. Mas tem que punir mesmo e se a diretoria achou melhor a dispensa que assim seja.

Quanto aos três que saíram por deficiência técnica fica a lição para os demais. Quem não jogar bola vai sair. Acho que o Dinda ainda merecia uma chance, mas os outros não mostraram seu futebol e por isso estão dispensados. É uma decisão da comissão técnica que tem que ser respeitada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: