A Copa

A 19ª Copa do Mundo foi muito aguardada. Todos estavam loucos para ver como seria a primeira Copa no continente africano. E também como seria o desempenho de algumas seleções. Especialmente as favoritas ao título. Muito se esperou da qualidade do futebol a ser apresentado na África do Sul.

Em termos de festa, organização e segurança, pelo menos dentro das quatro linhas, todos ficaram satisfeito. O Comitê organizador está de parabéns. Alguns problemas ocorreram fora dos estádios, outros pequenos como a falta de informação para os turistas dentro de alguns estádios. E também questões de segurança nas ruas das cidades. Alguns assaltos foram registrados, inclusive à delegações das seleções participantes. Porém nada apagou o brilho da Copa da África. Nada apagou a alegria contagiante do povo africano. O Som das vuvuzelas era forte, as danças, as olas. Difícil foi ver este povo triste durante os jogos. Esqueceram um pouco de suas dificuldades e celebraram da melhor forma possível o mês em que receberam a Copa. As festas de abertura e encerramento também foram um espetáculo. Verdadeiros shows de tecnologia, cultura local, alegria e receptividade.

Dentro do campo tivemos várias decepções e algumas surpresas. Primeiro vamos falar de um ponto bastante negativo. Com certeza a grande decepção da Copa foi a arbitragem. A FIFA seguiu seus principios e não aderiu aos recursos tecnológicos. O Resultado foi uma péssima atuação dos árbitros de um modo geral. Vários gols irregulares, outros mal anulados. Pênaltis não marcados, cartões não mostrados. Alguns juízes foram coniventes com a violência de certas seleções. O Maior exemplo foi o brasileiro Elano que se machucou e ficou fora do mata-mata por sofrer uma entrada forte contra Costa do Marfim e o juiz nem falta marcou. Alguns erros foram cruciais. Um gol legítimo não marcado para a Inglaterra nas oitavas-de-finais. Seria o de empate contra a Alemanha e poderia ter dado outro rumo ao jogo que culminou com a eliminação inglesa.

Um gol irregular da Argentina validado na partida de oitavas-de-finais contra o México. Foi o primeiro do jogo e no momento que o México era melhor em campo. Os argentinos venceram o jogo e os mexicanos voltaram para casa lamentando. A FIFA só fez pedir desculpas formais à mexicanos e ingleses. E até admitiu que talvez use novos recursos na próxima Copa. Porém, contrariando a realidade, considerou um sucesso a arbitragem deste mundial.

A Qualidade do futebol apresentado na Copa do Mundo não foi a esperada. Poucos jogos encheram os olhos pela beleza do futebol arte, da qualidade técnica. Porém muito se viu foi a garra dos jogadores. A Vontade de vencer uma partida de Copa do Mundo. Em sua maioria, as partidas decisivas foram emocionantes em seus minutos finais, pois ninguém queria voltar mais cedo para casa. E grandes seleções voltaram antes do tempo. Sem apresentar brilho e a tal garra e determinação países como Itália, França, Camarões, Dinamarca e outras deixaram a África do Sul na primeira fase.

No mata-mata, vieram outras decepções. Para nós brasileiros, como entender a eliminação do Brasil nas quartas-de-finais. Depois de um primeiro tempo espetacular sobre a forte Holanda, o time não jogou nada na segunda etapa, ficou nervoso e tomou a virada. Felipe Melo, Júlio Cesár, Dunga? Quem será o vilão dessa vez? Quem pagará como culpado pela eliminação de novo em uma quarta-de-final? Dunga já foi demitido. E quem irá substituílo, para renovar o sonho do hexa? Perguntas que teremos que aguardar para termos a resposta certa, pois só o tempo nos dirá.

E os argentinos? Tão falados pela boa primeira fase. Tão badalados pela imprensa internacional, principalmente por seu técnico Diego Maradona. Acabaram deixando a Copa nas quartas-de-finais com uma goleada de 4×0 sofrida diante da Alemanha. Muito se esperou de Messi, Teves e cia. Porém pouco fizeram. Assim também foram os ingleses. Rooney não fez nada na Copa. A Inglaterra chegou de forma amarrada na segunda fase e acabou sendo eliminada também pela Alemanha. Perderam de 4×1 nas semifinais.

De quem menos se esperava, mais se viu. O Uruguai surprendeu a toda. Com muita garra, determinação e um pouco de técnica, o time uruguaio chegou firme às semifinais e acabou em 4º lugar. Melhor colocação desde 1970. E Gana? Melhor seleção africana na Copa. Saiu nas quartas-de-finais, na disputa de pênaltis contra o Uruguai. E perdeu mais pelo nervosismo e pela falta de experiência. Seu principal jogador disperdiçou um pênalti aos 15 minutos do segundo tempo da prorrogação e deixou o resto do time desconcentrado para a disputa de penalidades máximas.

A Holanda era pouco badalada antes da Copa. Apesar da excelente campanha nas eliminatórias, o time holandês era pouco credenciado ao título. Mas sob o comando de Sneijder e Robben foi conquistando seu espaço e chegou merecidamente na final. Perdeu no detalhe para a Espanha. Por falar nos espanhóis, era a seleção favorita ao título. Aguardava-se muito uma final contra o Brasil. Mas eles decepcionaram ao perder o primeiro jogo. Mais na raça do que na técnica chegaram às oitavas tendo sido líder de seu grupo. Mantiveram a mesma postura e aprimoraram um pouco mais no mata-mata a qualidade técnica. Foi o suficiente para quatro vitórias seguidas por 1×0, todas cheias de emoção, dramaticidade. No fim, a recompensa. Um título inédito e muito merecido. Equipe mais regular da competição, venceu com talento e autoridade.

Bom, analisando bem a Copa fico decepcionado do ponto de vista do futebol. Esperava muito mais dinamismo, muito mais qualidade de todas as seleções. Afinal, a grande maioria fez muito por merecer participar desta Copa. Venceu quem melhor se apresentou. Quem foi mais coerente durante todas as partidas e quem mais lutou para alcançar seu objetivo. Parabéns aos espanhóis pelo título.

Dentro do contexto geral fica o legado da alegria contagiante do povo africano. O De como superar as adversidades e realizar um Copa do Mundo. Ficam também as lições para aqueles que não alcançaram os seus objetivos, que foram muito abaixo do esperado. A Esperança para as seleções que cresceram nesta Copa de conseguir melhores resultados daqui para frente. Para a Copa de 2014, no Brasil, fica a esperança de um melhor nível técnico de futebol. De muito mais emoções. E que o nosso povo também saiba aproveitar a chance de sediar uma Copa para mostrar toda sua alegria e todas as suas qualidades.  Repetindo a frase do telão do Soccer City após a festa da Espanha: ” Obrigado África, nos vemos no Brasil.”

Estatísticas da Copa

Veja abaixo alguns números e dados da 19ª edição da Copa do Mundo FIFA que sagrou a Espanha como campeã.

Campeã(o): Espanha

Vice-Campeã(o): Holanda

3º lugar: Alemanha

Total de jogos: 64

Total de gols: 145 gols

Média de gols: 2,26 gols/jogo

Artilheiros: Thomas Müller (Alemanha), David Villa (Espanha), Wesley Sneijder (Holanda) e Diego Fórlan (Uruguai) – 5 gols

Melhor Ataque: Alemanha, 16 gols marcados.

Melhor Defesa: Suíça e Portugal, 1 gol sofrido.

Pior Ataque: Argélia e Honduras, 0 gols marcados.

Pior Defesa: Coréia do Norte, 12 gols sofridos.

Maior Goleada: Portugal 7×0 Coréia do Norte

Placar mais repetido : 1×0 (17 vezes)

Seleção mais disciplinada: Coréia do Norte, 26 faltas cometidas e 2 Cartões amarelos

Seleção mais violenta: Holanda, 126 faltas cometidas e 25 Cartões (24 amarelos e 1 vermelho)

Seleção que mais venceu: Holanda e Espanha, 6 jogos

Seleção que terminou invicta: Nova Zelândia, 3 jogos sem perder (3 empates)

Seleção que mais Empatou: Nova Zelândia, 3 empates

Seleção que mais perdeu: Coréia do Norte e Camarões, 3 derrotas

Os melhores da Copa

A Espanha foi a grande campeã da Copa do Mundo 2010. E logo depois da partida a FIFA divulgou quem foram os melhores jogadores da Copa do Mundo. Abaixo exponho a opinião da FIFA e também a minha sobre quem se destacou nesta Copa do Mundo.

Os melhores escolhidos por votação da FIFA:

Revelação: Thomas Müller  (Alemanha)

Melhor jogador da Copa: Diego Fórlan (Uruguai)

Melhor Goleiro: Iker Casillas (Espanha)

Chuteira de Ouro: Thomas Müller (Alemanha)

Melhores da Copa na opinião de Bruno Petronilo, editor do Blog

Revelação: Thomas Müller (Alemanha)

Melhor Jogador: Iniesta (Espanha), foi um dos comandantes da Espanha nesta Copa. Se diferenciou dos outros por ter feito uma grande atuação na final e ainda ter marcado o gol do título.

Seleção da Copa:

Goleiro: Casillas (Espanha)

Lateral Direito: Sérgio Ramos (Espanha)

Zagueiros: Lúcio (Brasil) e Puyol (Espanha)

Lateral-esquerdo: Van Bronckhorst (Holanda)

Meio-campistas: Xavi e Iniesta(Espanha), Sneijder(Holanda) e Thomas Müller (Alemanha)

Atacantes: Fórlan (Uruguai) e David Villa (Espanha)

Surpresa da Copa: Uruguai

Decepção da Copa: Itália

Espanha é campeão mundial de futebol

A Espanha é a mais nova integrante do grupo de seleções campeã mundial de futebol. A Seleção espanhola derrotou a Holanda por 1×0, na prorrogação, e garantiu o título da Copa do Mundo 2010. Iniesta foi o responsável por marcar o gol da conquista.

O Primeiro tempo foi equilibrado e com pouca qualidade técnica. Aliás futebol foi o que pouco se viu. Prevaleceu a violência, principalmente por parte dos holandeses. Jogo muito truncado, com inúmeras faltas e vários cartões amarelos. Poucas chances para ambas seleções. A Espanha foi mais objetiva. Aos quatro minutos, Xavi cruzou e Sérgio Ramos cabeceou, o goleiro Stekelenburg espalmou e salvou a Holanda. Aos dez minutos, Iniesta lançou Sérgio Ramos que entrou na área pela lateral e bateu cruzado, o zagueiro Heintinga apareceu para cortar a bola. A Holanda teve algumas chances, mas esbarrou nas mãos de Casillas e na falta de pontaria de seus jogadores. O Lance mais perigoso foi uma bola devolvida no melhor estilo fair play, a bola encobriu Casillas que se esticou e tocou com a ponta do dedo para escanteio.

No segundo tempo, apareceram mais oportunidades claras de gols. Mas o jogo não deixou de ser truncado e chato. Muita marcação e pouca qualidade técnica das duas equipes. A Holanda foi quem teve a primeira chance de definir o jogo. Aos 17 minutos, Sneijder lançou Robben que ganhou de dois zagueiros, entrou na área cara a cara e chutou, Casillas tirou com a ponta do pé e mandou para escanteio. Aos 24 minutos foi a vez da Espanha perder um gol incrível. Navas cruzou, Heitinga desviou e a bola sobrou para Villa na pequena área. Mas ele chutou errado e a bola explodiu na zaga holandesa. As duas equipes ainda tiveram uma grande chance cada. Primeiro Puyol cabeceou perigosamente para fora, aos 31 minutos. E sete minutos depois, Robben ganhou de Puyol, e quando entrou na área viu Casillas aparecer para tirar a bola de seus pés. Sem conseguirem calibrar na pontaria, espanhóis e holandeses tiveram que se conformar com a prorrogação.

Na Prorrogação a Espanha acabou sendo superior. O Time espanhol voltou a ser mais objetivo. Logo aos quatro minutos, Iniesta lançou Fábregas que entrou livre na área, mas chutou em cima do goleiro que defendeu com o pé. A Espanha ainda teve outra chance no primeiro tempo quando Navas entrou na área e chutou em cima de Van Brockhorst, a bola foi na rede lateral e torcida presente no Soccer City chegou a gritar gol.

Na segunda etapa,a Espanha continuou sendo mais ofensiva que a Holanda. E as coisas melhoraram para os espanhóis com a expulsão de Heitinga. Aos dez minutos veio a glória e a recompensa da Espanha. Fábregas lançou Iniesta que entrou na área e chutou cruzado, Stekelenburg ainda desviou, mas não evitou o gol espanhol. Nos minutos finais, extasiados os jogadores espanhóis seguraram a Holanda com boa marcação e impediram qualquer tipo de surpresa que estragassem a festa que a torcida já fazia na arquibancada. Aos 17  minutos, o juiz Howard Webb apitou pela última vez no jogo e oficializou a conquista do primeiro título mundial da Espanha.

Opinião

A Espanha mereceu. Foi mais objetiva desde o início. Jogou de forma mais limpa. Criou mais chances. E teve mais competência. A Holanda apelou para a violência, fez muitas faltas e várias de forma muito dura. Teve algumas chances em jogadas individuais de Robben, mas não aproveitou. A Taça de campeã fica em boas mãos. Não só nesse jogo, mas em toda a competição, a Espanha fez por merecer. Chegou badalada, decepcionou no primeiro jogo. Não rendeu o esperado na primeira fase, mas passou em primeiro do grupo. E no mata-mata foi fatal. Se defendeu bem, contou com o talento de seus principais jogadores. E foi competente na hora que mais precisou. Quatro vitórias por 1×0 e o primeiro título conquistado. Parabéns aos espanhóis. Os holandeses também merecem as felicitações pela boa campanha feita nesta Copa do Mundo. Eram pouco badalados antes da Copa e fizeram uma excelente campanha sendo uma das equipes mais eficientes e compactas do mundial.

Alemanha conquista o 3º lugar da Copa

A Alemanha acaba de conquistar o 3º lugar na Copa do Mundo de 2010. O time alemão derrotou o Uruguai por 3×2 e repetiu a campanha de 2006. Os uruguaios se despediram de forma honrosa com o 4º lugar.

A Seleção alemã começou  melhor a partida. E foi quem criou as primeiras oportunidades. Aos nove minutos, Friederich cabeceou e acertou o travessão. Aos 18 minutos, saiu o primeiro gol da partida. Schweinsteiger chutou, o goleiro deu rebote e Muller completou para dentro do gol. O Uruguai foi aos poucos se recuperando do golpe e crescendo na partida. E aos 28 minutos chegou ao empate. Em um rápido contra-ataque, Suarez deixou Cavani na cara do goleiro. Ele só teve o trabalho de chutar para o fundo do gol. Nos minutos finais, o Uruguai teve algumas chances, mas a Alemanha soube se defender e segurar o resultado.

O Segundo tempo teve um começo mais emocionante. Logo aos seis minutos, Arévalo cruzou e Fórlan tentou dá um voleio, a bola bateu no chão e enganou o goleiro alemão indo parar nas redes. Era a virada uruguaia. Mas a Alemanha não se abateu e foi em busca do empate. Aos 11 minutos, Boateng cruzou, Jansen aproveitou a falha de Moleira e cabeceou para empatar o jogo novamente. O Jogo ficou equilibrado. As duas equipes mostravam vontade em fazer o seu gol e conseguir a vitória. Mas poucas foram as chances claras. Aos 17 minutos, Suarez chutou de longe e  Butt salvou a Alemanha com uma grande defesa. O Empate parecia certo. Mas aos 37 minutos, Ozil cobrou escanteio e a bola sobrou para Khedira que com categoria cabeceou para fazer o gol da vitória alemã. O Uruguai só teve uma chance de empatar. Aos 47 minutos, Fórlan cobrou falta e acertou o travessão no último lance do jogo.

Opinião

A Alemanha foi mais competente. Foi mais objetiva e por isso mereceu a vitória. Porém o Uruguai lutou o tempo todo e por pouco não segurou o empate para levar o jogo para a prorrogação. As duas equipes estão de parabéns pelo bom jogo, pela entrega, pela vontade de vencer demonstrada na partida.  Parabéns a Alemanha pela boa campanha. Foi a que melhor apresentou futebol na maioria de seus jogos.  Por um detalhe não chegou à final, mas o terceiro lugar fica bem merecedor. Parabéns também ao Uruguai. Foi o melhor  time sulamericano da Copa. Jogo com raça e técnica. Surpreendeu, fez sua melhor campanha desde 1970 e por pouco não foi terceiro. O Quarto lugar foi merecido dentro das circunstâncias que esta Copa se desenrolou.

Espanha bate Alemanha e vai à final

A Espanha é a segunda finalista da Copa do Mundo. Os espanhóis derrotaram a  Alemanha por 1×0 e garantiram vaga na decisão contra a Holanda. Os alemães terão que brigar pelo terceiro lugar com o Uruguai.

O primeiro tempo foi fraco tecnicamente. Prevaleceu a marcação das duas equipes. Poucas chances foram criadas. A Espanha foi um pouco melhor em campo. Finalizou mais, entretanto faltou qualidade na hora de concluir as jogadas.

No segundo tempo a superioridade espanhola foi maior ainda. O Time passou a chegar mais perto do gol. Foi mais perigoso. De tanto pressionar, insistir, a Espanha conseguiu abrir o placar. Aos 27 minutos, Xavi cobrou escanteio e Puyol subiu mais alto que todos e cabeceou para o fundo do gol. A Espanha ainda teve uma grande chance de ampliar. Em rápido contra-ataque Pedro entrou na área e ao invés de tocar para Torres que estava sozinho, preferiu a jogada individual e perdeu a bola. A Alemanha tentou reagir na base da raça. Mas não conseguiu evitar a vitória espanhola.

Opinião

A Espanha fez por merecer a vitória.  Jogou melhor, envolveu a Alemanha. Marcou bem, tocou mais a bola e criou um maior número de chances. O Placar ainda poderia ser mais amplo. Mas faltou capricho na finalização. Parabéns aos Espanhóis que chegaram badalados, decepcionaram, mas se recuperaram e com um futebol de qualidade chega à final. A Alemanha oscilou bastante e deixou para fazer uma de suas piores partidas justamente na semifinal. Mas é forte candidata para o 3º lugar do mundial.

A Final será entre Holanda e Espanha. O Jogo será no próximo domingo, 11, às 15h30.  Não tem favorito. As duas equipes chegam forte e com um futebol de mesmo nível. Os dois times possuem jogadores que podem decidir a partida em jogada individual. Tem cara de jogo para ser decidido nos pênaltis. Mas deve ser um grande jogo.

Holanda é finalista da Copa do Mundo

A Holanda é a primeira finalista da Copa do Mundo 2010. O time holandês derrotou o Uruguai por 3×2 e carimbou sua vaga na decisão. Agora, a Holanda espera o vencedor de Alemanha x Espanha. O Uruguai jogará a decisão do 3º lugar contra o perdedor deste duelo.

O primeiro tempo foi bastante equilibrado. Com uma forte marcação, o Uruguai anulou a armação da  Holanda. O mesmo foi feito pelos holandeses no seu sistema defensivo. Prova disso é que os gols que saíram nas etapas iniciais foram de fora da área. A Holanda abriu o placar aos 18 minutos. Van Bronckhorst acertou um chute no ângulo de Moslera. O Uruguai sentiu um pouco o golpe e demorou para responder. Mas aos 41 minutos o time uruguaio chegou ao empate. Fórlan chutou de fora da área, a bola fez uma curva e enganou o goleiro holandês indo parar no ângulo.

O Empate do primeiro tempo deixou as equipes apreensivas. No segundo tempo, o jogo começou morno. A Holanda estudando uma forma de furar o bloqueio uruguaio e o Uruguai tentando pegar contra-ataques. Aos 25 minutos, Sneijder chutou na entrada da área, a bola desviou no zagueiro, passou por Van Persie e foi para o fundo do gol, tocando na trave antes de entrar. Três minutos depois, os holandeses ampliaram o placar. Kuyt cruzou e Robben subiu livre e cabeceou para dentro do gol. O Uruguai demorou um tempo para acordar.

Nos minutos finais, quase que os uruguaios conseguem o milagre do empate. Aos 47 minutos do segundo tempo, em cobrança de falta ensaiada, Maxi Pereira recebeu na entrada da área e chutou colocado para  fundo das redes. Foram mais três minutos de jogo. E foi dramático. O Uruguai atacava no desespero, já a Holanda se defendia na raça. Prevaleceu a força da defesa holandesa que segurou o placar e a classificação para a final.

Opinião

Venceu o talento em cima da garra. A Holanda ganhou por ter jogadores que sabem definir uma partida com seus lances individuais. O Uruguai lutou muito, mas não teve qualidade para superar os holandeses. O Resultado mais justo seria o empate, porém no futebol o detalhe é importante. E foi no detalhe, na habilidade que a Holanda venceu a partida. O Segundo gol holandês foi polêmico pela posição de Van Persie. O jogador estava impedido, porém não toca na bola. É mais uma questão de interpretação. Porém deixar Sneijder e Robben com liberdade em dois momentos foi o maior erro do Uruguai. E isso livra um pouco o árbitro da culpa pela eliminação uruguaia.

Parabéns a Holanda pela campanha e pela classificação para a final. Mas acho que o time não tem tanta qualidade para superar Alemanha e Espanha. Porém futebol é futebol e tudo pode acontecer. Parabéns ao Uruguai pela boa campanha feita, caiu em pé. Não faltou raça nem entrega ao time. Lutaram o tempo todo e mereciam ir mais longe. Agora resta lutar pelo terceiro lugar.