Ypiranga encara o Salgueiro

O Ypiranga vem firme com sua campanha de recuperação no Campeonato Pernambucano. Para manter o embalo, a Máquina de Costura recebe o Salgueiro. Enquanto o time agrestino quer seguir embalado, o Carcará busca sair de uma má fase. O time sertanejo perdeu três pontos referente ao jogo da 1ª rodada e caiu para 11º lugar. O técnico Cícero Monteiro foi demitido, mas depois foi reintegrado ao comando da equipe.

É mais um jogo de seis pontos entre as duas equipes. No domingo passado o Ypiranga venceu por 2×0 e instalou a crise no Salgueiro. A equipe Carcará quer a revanche para escapar das proximidades da zona do rebaixamento.

 

Ficha do Jogo

Campeonato Pernambuano 2011

12ª Rodada

Local: Estádio Otávio Limeira, em Santa Cruz do Capibaribe-PE

Horário: 20hs

 

Ypiranga: Alberto; Aílton, Everton, Sidney e Celso; Márcio, Dinho Souza, Thiago e Renato; Naldinho e Gil

Técnico: Roberto de Jesus

 

Salgueiro: Luciano; Rogério Rios, Alemão, Henrique e Siderval; Lismar, Pio, Edu Chiquita e Clebson; Hugo Henrique e Fágner

Técnico: Cícero Monteiro

 

Árbitro: Carlos Costa

Assistentes: Ricardo Chianca e Erick Tibúrcio

Araripina recebe o Porto

Procurando sair da zona do rebaixamento o Araripina encara o Porto nesta quarta-feira, 16, pela 12ª rodada do Campeonato Pernambucano. O Bode do Sertão ocupa o 11º lugar e tenta retomar o caminho das vitórias. Entretanto terá pela frente uma equipe que briga por vaga nas semifinais. O Porto é o 3º colocado e quer seguir firme entre os líderes.

O jogo marca a estréia do técnico Flávio Barros pelo Araripina. Ele só tem dois problemas para montar a equipe. O volante Marcos Mendes e o atacante Danilo Lins se recuperam de lesão e são dúvidas. Por não conhecer direito o time ele deve manter a base da equipe. Já o Porto tem o desfalque do goleiro Mondragon e o zagueiro Alexandre Black. Emanuel e Geninho são os substitutos.

 

Ficha do Jogo

Campeonato Pernambucano 2011

12ª Rodada

Local: Estádio Chapadão do Araripe, em Araripina-PE

Horário: 20hs

 

Araripina: Adson; Serginho, Romário, Gideon e Márcio; Janílson, Odilon, Marcelo Paraíba e Mizael; Dunga e Everton Felipe

Técnico: Flávio Barros

 

Porto: Emanuel; Edy, Geninho, Marivaldo e Sandro Miguel; Helder, Vagner Rosa, Tiago Laranjeira e Douglas; Kiros e Paulista

Técnico: Laélson Lima

 

Árbitra: Ana Karina

Assistentes: Clovis Amaral e Francisco Chaves

Santa Cruz contrata atacante

O Santa Cruz contratou nesta terça-feira, 15, o seu 22º reforço para a temporada de 2011. O Tricolor anunciou a contratação do atacante Rodrigo Gral. O Jogador disputou a Série B de 2010 pelo Bahia e defendeu o Sport em 2001. Rodrigo chega para ajudar Thiago Cunha no comando do ataque coral.

Rodrigo Gral tem 33 anos e em 2001 foi o artilheiro do Campeonato Pernambucano. Passou por outros vários clubes do Brasil e do exterior. Ele foi apresentado na tarde desta terça-feira,15, e deve treinar normalmente na quarta-feira, 16.

 

Ficha do Jogador

Foto: Globoesporte.com // Rodrigo Gral é o novo reforço do Santa

Nome: Rodrigo Gral

Idade: 33 Anos

Peso: 71 Kg

Altura: 1,72 m

Clubes que já defendeu: Grêmio-RS, Juventude-RS, Flamengo-RJ, Sport, Jubilo Iwata-JAP, Yokohama Marinos-JAP, Omiya Ardja-JAP, Al-Khor-EAU, Al Sadd-EAU e Bahia

Sport dispensa Renato Ribeiro

Após o empate no clássico dos clássicos a diretoria do Sport prometeu que iria esperar um relatório do técnico Hélio dos Anjos para fazer contratações e dispensas no elenco. Mas nesta segunda-feira, 14, o time já se desfez de um jogador. O meia Renato Ribeiro foi dispensado.

Renato chegou ao Sport em Janeiro e pouco jogou. Sua estreia foi na partida contra o Ypiranga na Ilha do Retiro. Renato Ribeiro disputou só cinco jogos e não fez nenhum gol. Não agradou em seus desempenhos e sua melhor jogada foi uma cobrança de falta na trave no clássico contra o Santa Cruz.

Ele é o primeiro a sair. E fez por onde. Não jogou bem quando teve sua chance. Não deu a qualidade que o Sport precisava no meio-de-campo.

Outros jogadores podem ser dispensados esta semana. Falou-se em Carlinhos Bala, Daniel Paulista, Igor, Germano e até Ciro. Mas todos foram desmentidos pelo diretor de futebol Branquinho. Vamos aguardar para ver quais as próximas atitudes da diretoria leonina.

O Fenômeno se aposenta

Esta segunda-feira ficará marcada na história do futebol brasileiro e mundial. Um grande mito está encerrando sua carreira de jogador. Ronaldo Nazário, o Fenômeno, decidiu pendurar as chuteiras por não agüentar mais as dores no corpo. Encerra-se uma carreira de momentos marcantes, brilhos, alegrias, decepções, superações e muitos gols. É a despedida de um dos melhores jogadores da história do futebol mundial.

Ronaldo Nazário de Lima surgiu para o futebol aos 17 anos no Cruzeiro em 1993. No ano seguinte se transferiu para a Holanda onde jogou no PSV e foi convocado para disputar a Copa do Mundo daquele ano pela Seleção Brasileira. Não jogou uma partida sequer no mundial, mas teve a honra de fazer parte do grupo que tornou o Brasil tetracampeão mundial de futebol. Depois Ronaldo só fez crescer. Foi para  o Barcelona, da Espanha, onde jogou muita bola e conquistou o título de melhor jogador do mundo em 1996. Título este que ele viria a ganha no ano seguinte quando jogava pelo Inter de Milão.

Em 1998 teve a chance de se consagrar quando foi disputar a Copa do Mundo na França. Conduziu o Brasil até a final contra os donos da casa. Mas uma história mal explicada fez com que seu desempenho fosse muito abaixo da critíca e o Brasil acabou sendo derrotado por 3×0. Apesar de os médicos terem dito que ele teve uma convulsão antes do jogo, mas depois tinha condições de jogo, era bastante perceptível que algo muito mais grave tinha antecedido aquela final. Só não se sabe, ainda, o que realmente aconteceu. Ronaldo ainda teve o rompimento do tendão patelar do joelho esquerdo e ficou cinco meses afastado do futebol.

O Segundo momento difícil na carreira veio em abril de 2000. Durante um partida pelo Inter de Milão quando rompeu o tendão patelar do joelho direito. Uma cena chocante e que parecia ser o fim da carreira de Ronaldo. Mas ele se mostrou forte. Passou um ano e três meses se tratando. Voltou ao futebol e em 2002 nos deu a maior alegria ao comandar o Brasil ao lado de Rivaldo na conquista do pentacampeonato mundial de futebol. Ronaldo marcou oito gols nesta Copa do Mundo, dois deles na final e muito injustamente não foi eleito o melhor jogador do mundial. Mas ficou pela terceira vez com o título de melhor jogador do mundo, escolhido pela FIFA.

Foi aos poucos perdendo um pouco do seu brilho. Confusões extra-campo começaram a manchar sua imagem. Ronaldo foi ficando fora do peso e passou a ser muito contestado. Em 2006 voltou a disputar uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira. Fez gols, virou o maior artilheiro da história das Copas do Mundo. Mas não conseguiu levar a nossa seleção ao título. Mais uma vez parou nos pés da França, desta feita nas quartas-de-finais.

Em 2008, Ronaldo voltou a viver um drama. Quando jogava pelo Milan, da Itália, voltou a romper o tendão patelar do joelho esquerdo. Uma lesão de forma muito parecida com a que viveu em 2000. Mais uma cena chocante e novamente acreditava-se no fim da carreira do jogador. Outra vez ele mostrou sua força de superação e recuperou-se. Voltou ao futebol para jogar pelo Milan, mas sem o mesmo brilho. Em 2009 foi contratado pelo Corinthians-SP. Era sua volta ao futebol brasileiro. Ajudou o time paulista a conquistar o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil e voltar a jogar a Libertadores. Passou o ano de 2010 se arrastando. Fora do peso, não jogou todas as partidas do time. Muito se cogitou a aposentadoria, mas ele garantiu ter gás para ir até o final de 2011.

Viveu alguns dramas neste ano de 2011. Com o Corinthians fora da Libertadores foi ameaçado por torcedores, discutiu com jornalistas e ficou afastado por alguns dias, mas nunca deu pinta de que iria se aposentar. Entretanto no último domingo, 13, surpreendeu à todos quando marcou uma coletiva de imprensa para esta segunda-feira, 14, para confirmar sua aposentadoria. Ronaldo primeiro se despediu dos colegas do Corinthians para quem discursou e foi aplaudido de pé. Depois concedeu a entrevista à toda imprensa brasileira e mundial se despedindo do futebol.

Fica o nosso agradecimento a este grande jogador. Parabéns Ronaldo por todas as conquistas que tivestes e proporcionastes aos brasileiros e torcedores dos clubes por onde passastes. Parabéns pelo poder de superação, pela garra e pelo grande futebol demonstrado em todos esses quase 20 anos de carreira profissional. Ronaldo para, mas sua história, suas conquistas, seu brilho jamais será esquecido por nós que amamos o futebol.

 

Valeu Fenômeno!!!

Valeu Ronaldo!!!

 

Classificação do Campeonato Pernambucano

Veja como ficou a classificação do Campeonato Pernambucano após a 11ª rodada. O primeiro turno chegou ao fim e agora vão começar os jogos de volta. Serão mais 11 rodadas para definirmos os quatro semifinalistas, quem vai para a disputa do troféu do interior e os dois rebaixados. Veja a classificação:

 

Posição Time PG JG V E D GP GC SG
Central 26 11 08 02 01 20 08 +12
Santa Cruz 22 11 07 01 03 18 14 +4
Porto 22 11 07 01 03 17 13 +4
Náutico 22 11 06 04 01 18 08 +10
Petrolina 15 11 04 03 04 13 15 -2
Sport 15 11 04 03 04 08 10 -2
Salgueiro 14 11 04 02 05 05 06 -1
Vitória 13 11 04 01 06 10 15 -5
Ypiranga 12 11 04 00 07 12 14 -2
10º Araripina 11 11 03 02 06 10 14 -4
11º Cabense 10 11 02 04 05 09 12 -3
12º América 04 11 01 01 09 07 18 -11

Legenda

JG – Jogos disputados

PG – Pontos Ganhos

V – Vitórias

E – Empates

D – Derrotas

GP – Gols Pró (Gols Marcados)

GC – Gols Contra (Gols Contra)

SG – Saldo de Gols

• Zona de classificação para as semifinais

• Zona de classificação para o troféu do Interior

• Zona de Rebaixamento

 

Clássico dos Clássicos termina empatado

O Primeiro clássico dos Clássicos de 2011 terminou empatado. Na Batalha pelo hexa, Sport e Náutico não passaram do 1×1 na Ilha do Retiro. O resultado deste domingo, 13, fez o Leão subir para o 6º lugar com 15 pontos conquistados. Já o Náutico segue na 4ª posição tendo 22 pontos ganhos.

O Primeiro tempo foi equilibrado e com poucas chances claras de gol. O Sport assustou nos primeiros segundos de jogo em um chute de Wellington Saci que passou perto do gol. O Náutico tocava a bola com mais qualidade, mas não finalizava. O timbu teve que fazer uma alteração logo aos 14 minutos. Walter se machucou e deu lugar à Jorge Felipe. Entretanto, foi o Sport quem voltou a chegar com perigo em um lance polêmico. Ciro driblou três zagueiros e quando entrou na área foi derrubado por Derley. Antonio Hora Filho errou e não marcou pênalti. O Chute mais consistente do Náutico veio com Ricardo Xavier aos 28 minutos, Magrão segurou firme. E o atacante alvirrubro acabou abrindo o placar no último minuto de jogo. Após lançamento de Eduardo Ramos, Ricardo Xavier deu um voleio, a bola tocou na grama na frente de Magrão e foi para o fundo do gol. O Náutico saía para o intervalo na vantagem.

Logo no começo do segundo tempo o Sport mostrou reação. Nilson falhou na saída de bola, Tobi roubou e lançou Alessandro que foi derrubado na área por Jorge Felipe. Desta vez Antonio Hora Filho marcou o pênalti. Aos quatro minutos, Alessandro cobrou forte e no meio do gol, sem chances para Gledson. O Náutico respondeu no minuto seguinte e teve um gol anulado. Derley chutou e Bruno Meneghel, em impedimento, desviou para as redes. Com a manutenção do empate o jogo tendia para o equilibrio. Mas acabou sendo dominado pelo Sport. O time rubro-negro era mais objetivo e investia mais ofensivamente.

Aos 15 minutos, Dutra cruzou e Thiaguinho chutou cruzado para grande defesa de Gledson. O Goleiro alvirrubro voltou a salvar o time aos 38 minutos. Dutra chutou e Gledson fez uma defesaça para escanteio. O Sport perdeu outra chance no minuto seguinte quando Montoya desviou escanteio cobrado por Fabricio e ninguém apareceu para chutar, Gledson defendeu. O Náutico teve uma grande oportunidade no último lance do jogo. Aos 46 minutos, Eduardo Ramos cobrou falta e a bola sobrou para Everton Luiz, livre, mas o zagueiro chutou em cima de Magrão. Era a defesa para garantir o empate.

 

Opinião

O Clássico não teve um futebol tão bom tecnicamente. O Primeiro tempo foi bastante equilibrado e o Náutico saiu vencedor por um detalhe no último lance. No segundo tempo o Sport foi mais time. Mesmo sem muita qualidade e sem um meio de criação, o time rubro-negro jogou com raça e dominou o jogo. Mais objetivo, o Sport esteve muito próximo de virar a partida. O Náutico só assustou no último lance do jogo. Por isso se um time merecesse a vitória, este time era o Sport. Entretanto o empate apesar de ruim para ambos veio a calhar com o clássico.

O Sport deve fazer algumas mudanças durante esta semana. Hélio dos Anjos usou o jogo para analisar mais alguns jogadores. Montou a equipe com uma retranca consistente. Uma marcação eficiente que anulou os principais jogadores do Náutico. No segundo tempo Hélio soltou mais a equipe em busca da vitória com a entrada de Elvis e Fabricio. Pela avaliação feita no clássico ele deve promover algumas dispensas e pedir com urgência reforços para o time. O Que ficou claro é que o time precisa de um meia de criação como estamos falando desde as primeiras rodadas. Este empate apesar de ruim pode ser um divisor de águas para o Sport que pode engatar uma reação a partir de agora.

O Náutico entrou mais ofensivo táticamente. Entretanto teve dificuldades para furar o bloqueio do Sport. O time até se comportou de uma forma boa na primeira etapa. Mas no segundo tempo se perdeu com a saída de Jeff Silva e a sobrecarga em cima de Eduardo Ramos. Roberto Fernandes demorou para fazer a última alteração do time. O Náutico ainda tem muito que evoluir se pegar um time mais qualificado que o atual time do Sport vai ter dificuldades até para conseguir um empate. É um time competitivo, mas precisa de mais ousadia e qualidade ofensiva. Com as peças que tem pode se arrumar e alcançar esses dois objetivos técnicos.

A arbitragem do clássico foi polêmica. Além de erros normais em marcações de faltas, escanteios e lances normais, o juiz e seus assistentes errarm em lances cruciais. O Sport acabou sendo o mais prejudicado. Um pênalti claro em cima de Ciro não foi marcado quando estava 0x0. E na segunda etapa três impedimentos foram assinalados de forma errada. Claro que esses lances citados poderiam não ter resultado em gol, mas as regras devem ser devidamente aplicadas e o quadro de arbitragem da FPF precisa ser mais qualificado.

 

Na próxima rodada o Sport encara o América no Ademir Cunha, em Paulista. O Náutico vai até Petrolina encarar o time de mesmo nome no estádio Paulo Coelho. Ambas as partidas acontecem às 21hs de quarta-feira, 16.